Contacte-nos
Contacte-nos para novas contratações
o
Nós ligamos!
O número de telefone é obrigatório Deve inserir um número de telefone correto
Consinto com o tratamento dos meus dados para ser informado por telefone e/ou e-mail da oferta de serviços Eletricidade e Gás da Repsol de acordo com a Política de Privacidade da Repsol
Para continuar, deve aceitar a política de proteção de dados
Esta meta posiciona a empresa na vanguarda do setor na luta contra as alterações climáticas

A Repsol será uma empresa com zero emissões líquidas em 2050

  • Alinhada com o seu compromisso com a sustentabilidade, a Repsol estabeleceu como meta atingir zero emissões líquidas em 2050, tornando-a a primeira empresa do setor a assumir esta ambiciosa meta. Ao mesmo tempo, estabelece um caminho de descarbonização com objetivos intermediários de 2020 a 2040.
  • Esta ambição implica direcionar a sua estratégia, atividade e investimentos para planos de negócios novos e mais exigentes, alinhados com a transição energética e ao cumprimento dos objetivos de mudança climática do Acordo de Paris, com o objetivo de reduzir o aumento de temperatura do planeta.
  • Neste contexto, a empresa assume um novo cenário de preços de petróleo e gás consistente com os objetivos climáticos do Acordo de Paris. Esse ajuste no valor de alguns ativos implica uma redução do valor recuperável após impostos de 4,8 mil milhões de euros, que será refletida em resultados específicos para 2019, mas não afetará o fluxo de caixa nem a remuneração dos acionistas, um dos mais atraentes do mercado de ações e do sector em todo o mundo.
  • A unidade Upstream priorizará a geração de valor e de volume de cash. As operações industriais manterão a atual lucratividade líder e adicionarão metas mais rigorosas de descarbonização, além de um aumento na produção de biocombustíveis e produtos químicos com baixa pegada de carbono. Os novos negócios expandirão as metas de geração de eletricidade de baixo carbono até 2025.
  • Este novo e mais exigente cenário servirá de base ao Plano Estratégico 2021-2025, que será apresentado ao mercado e aos investidores no primeiro semestre de 2020.